Por que não deveria existir o Dia Internacional das Mulheres

Hoje me peguei pensando nas mensagens que mandei pra algumas mulheres desejando um “Feliz hoje!”, no meu modo de dizer. Foi uma coisa aleatória. Simplesmente fui mandando só com o propósito de desejar um bom dia. Um feliz “Dia Internacional das Mulheres”. Hoje me toquei de que o que fiz e, por melhor boa intenção que tenha, não faz sentido pra mim. Não faz sentido pra mim as mulheres terem um dia internacional. Em comemoração? Comemoração a que? Não deveríamos comemorar o fato de mulheres terem ganhado algum espaço no meio do “mundo dos homens”. Isso pra mim não faz sentido por um simples motivo: Elas sempre estiveram lá.

Se eu estou hoje, vivo, escrevendo isso, é por que minha mãe, uma mulher, arriscou a sua vida para que eu tivesse a minha. Sim. Para as pessoas que não sabem, a gravidez é muito perigosa para a mãe e ela corre risco de vida para gerar uma vida. Como eu posso arriscar a dizer que “hoje vamos comemorar um dia para as mulheres”?

As mulheres não deveriam ser tratadas diferentes dos homens apenas pelo fato de, no ato da geração, ter tido um hormônio, gene, ou sei lá o que diferente.

Isso é preconceito puro. Preconceito talvez não igual, mas também preconceito, com o que eu tinha há algumas semanas atrás sobre o Feminismo. Infelizmente, eu encarava o Feminismo como um Machismo, mas ao contrário. Depois de trocar algumas palavras com algumas pessoas no Twitter (agora não lembro quem eram) e ler um pouco, minha concepção mudou. O Feminismo prega a igualdade entre os gêneros. Homens e mulheres podem fazer o que quiserem, portanto que saibam o que fazem, suas causas e consequências. Isso reflete com o que sempre pensei, mas por preconceito, por não saber realmente do que se tratava, achava que o Feminismo era algo radical. Claro que existem os radicais em ideologia, religião, esportes e em vários outros casos, mas não é deles que estou falando. Eu disse no Twitter e torno a dizer que “O problema do Feminismo é o nome”. Isso tudo me faz pensar no motivo de se haver um dia internacional das mulheres. Não faz sentido pra mim. Somos iguais, mas com corpos diferentes.

Pensando melhor agora, acho que o Dia Internacional das Mulheres faz muito sentido. Não pelo que elas conquistaram, por que o cenário atual mundial pra mim em relação às mulheres é atrasado. Elas não deveriam ter que lutar pra conquistar nada e me sinto envergonhado algumas vezes de ter o mesmo gênero sexual de alguns que acham que são donos da verdade e, pior, donos da vida de outros.

O Dia Internacional das Mulheres, pra mim é um modo de tentar fazer nós, homens, que em geral nos achamos superiores por ter nascido com uma tripa pendurada entre as pernas que sem a “inferior” mulher que é a mãe dele, ele não estaria nesse mundo, além de todas as “inferiores” que fazem o mundo girar tanto quanto nós, que nos apoiam, que nos escutam, que fazem jornada quádrupla, que é “peita” quem for quando necessário, mas quando lhe é permitido, é sensível e doce como uma rosa.

O Dia Internacional da Mulher pra mim é um dia que me lembra da vergonha do que muitos de nós, homens, já fizemos e fazemos todos os dias.

A todas as mulheres, peço perdão.

[Escrevi esse post ouvindo a Jetpack was yes do Periphery]

P.S.: Recomendo um podcast feito em sua maioria por mulheres para todos que gostam e querem pensar sobre as atitudes tomadas diariamente: http://www.brainstorm9.com.br/podcasts/mamilos/

[Edit]
Por coincidência, acabei ouvindo hoje um eposódio do MamilosPod que saiu na sexta que fala justamente sobre o Feminismo. Acho legal ouvir pra saber mais sobre o assunto: http://www.brainstorm9.com.br/55782/podcasts/mamilos/mamilos-15-feminismo-glass-lion-gladiadores-do-altar-e-vazamentos/

Por que não deveria existir o Dia Internacional das Mulheres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *