Como o Ajax funciona na prática

Muito se falou (e se fala) por aí sobre Ajax. Há uns anos atrás isso era a sensação do momento. Programadores que trabalhavam com Ajax eram mais valorizados não pelas vantagens no uso do Ajax, mas pelo fato de ser “mais bonito”.
Depois de algum tempo começaram a aparecer algumas bibliotecas em Javascript que implementam Ajax de uma forma simples.
O primeiro nome que ouvi foi o do Prototype, mas só fui realmente trabalhar com uma biblioteca dessas algum tempo depois quando entrei pra Linux[bb] Solutions.
Meu primeiro encontro foi com o jQuery e tanto ele quanto eu ainda estavamos engatinhando no mundo do desenvolvimento. Nessa época eu era basicamente o desenvolvedor frontend da empresa. Eu só gostava de CSS, tinha medo do Javascript[bb] e estava cansado de escrever Html, e queria programar em Php[bb].
Precisávamos trabalhar com um sistema sem recarregamento de páginas pelo fato de o mesmo fazer muitas requisições ao banco de dados em várias partes da interface, então seria bastante chato fazer no braço tendo em vista de todos os tutoriais da época só mostravam como fazer, mas não tinham uma descrição decente de como funcionava. Infelizmente, pra muitas empresas esse é o mercado hoje. Os gerentes só dizem “Faça! Deixe pra aprender depois!” e hoje temos vários profissionais que se você tirar o atalho do Internet Explorer do Desktop ele vai parar de trabalhar dizendo que a internet caiu. Assuntos polêmicos à parte, mas isso é bastante chato pois quem sabe como algo funciona pode questionar e adaptar a ferramenta ao trabalho.

Como funciona uma requisição Ajax?

O nome “Ajax” já não rola mais hoje em dia. Continuamos chamando de Ajax, mas pelo significado da sigla (Asynchronous Javascript and XML ou Javascript e Xml Assíncronos), não tem mais sentido. De qualquer modo, uma requisição Ajax funciona do seguinte modo:

Sua página inteira já foi carregada e, ao clicar num link ou fazer qualquer requisição, um usuário vê a página toda carregar novamente para a home do site sumir e aparecer um formulário de contato onde antes havia o texto inicial do site. Utilizando Ajax, você pode mandar o navegador carregar apenas o formulário de contato no lugar do texto inicial.
-Putz! Mas eu vou ter mais trabalho pra fazer isso!

Teoricamente sim, mas se a página tem uma ou mais partes do conteúdo que se repetem você pode trabalhar com os includes ou imports da sua linguagem de programação preferida e no fim ter menos trabalho. Em compensação à codificação extra, ao invés de o usuário carregar novamente a página inteira apenas a parte relevante. Com isso você ganha velocidade de carregamento na sua página e diminuição de carga na sua banda.
Web sites com Ajax[bb] se tornam mais fluidos e tem a sensação suave de carregamento de páginas. Imagine você utilizando seu sistema operacional e a cada janela que abrir, a tela ficar preta e só aparecer tudo de volta quando a janela se abrir? Seria medonho.
Mais informações:
http://www.w3schools.com/ajax/default.asp
http://en.wikipedia.org/wiki/Ajax_(programming)

Como o Ajax funciona na prática
Classificado como:            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *